TRADICIONALIS

Este Blog pretende ser um espaço onde se trocam impressões e ideias sobre o património cultural português e qual a melhor forma de o preservar. A música e os instrumentos musicais, em especial os cordofones, terão aqui um espaço privilegiado.

30 abril 2008

VIOLA CAMPANIÇA 11

SOM ELECTRO-ACUSTICO



O piezo que utilizei foi o SH 099 da SHADOW, um piezo híbrido que tanto dá para cordas de aço como para cordas de nylon. Tem 2,3mm de largura e 1,8mm de altura. A fêmea de jack é de 1/4" (6,35mm). Aproveito para alertar quanto aos muitos cabos que existem por aí e que estão equipados com jacks de 6.5mm e que acabam por danificar as fêmeas quer nas guitarras quer nos amplificadores.

Como pré-amplificador utilizo o TUBE ULTRAGAIN - MIC 200 da BEHRINGER que possui multiplas equalizações permitindo uma utilização diversificada. Utilizo-o, por exemplo, com o meu contrabaixo, com o cavaquinho, com a toeira, etc.
Há muito boa gente que opta por colocar um pré na ilharga do instrumento o que, no caso dos instrumentos tradicionais, trás alguns inconvenientes como: a redução do som acústico, o aumento do peso e a fragilização da ilharga. Com o tipo de electrificação que coloquei na Viola Campaniça apenas fiz um furo com 3mm no tampo (piezo) e outro com 9,5mm na ilharga (jack)



Espero que estes artigos sobre a Viola Campaniça tenham servido para incentivar a sua construção ou, pelo menos, a sua execução. Se tiverem alguma questão que queiram colocar, façam-no.

Etiquetas: ,

2 Comments:

At 30 abril, 2008 16:57, Anonymous Marco said...

Boa tarde.

Não posso deixar de o felicitar pelo seu trabalho. É um prazer para mim olhar para estas fotos de construção da campaniça.

Entretanto, tenho uma questão para lhe colocar. Que tipo de cordas utiliza para a campaniça? É você que as faz? É que eu tenho uma campaniça e gostaria de lhe pôr cordas novas e não sei como fazer.
No que diz respeito à afinação, qual é a que utiliza?

Mais uma vez, parabéns pelo excelente trabalho.

Marco Monteiro Cândido

 
At 01 maio, 2008 00:45, Blogger Carlos Rebola said...

Aí está como o choque tecnológico é complementar à tradição.
Parabéns ao Músico, Construtor e restaurador de Instrumentos Musicais, Engenheiro, Antropólogo, Etnomusicólogo, que faz sair das suas mãos a famosa guitarra campaniça com novas e melhores capacidades… resultado do seu “plurisaber”.

Um abraço
Carlos Rebola

 

Enviar um comentário

<< Home