TRADICIONALIS

Este Blog pretende ser um espaço onde se trocam impressões e ideias sobre o património cultural português e qual a melhor forma de o preservar. A música e os instrumentos musicais, em especial os cordofones, terão aqui um espaço privilegiado.

14 janeiro 2006

M. N. ETNOLOGIA

Foram inauguradas no passado dia 10 de Janeiro duas novas exposições no Museu Nacional de Etnologia. ATRAVÉS DOS PANOS é uma exposição temporária que apresenta uma colecção da panaria de Cabo Verde e da Guiné Bissau. Este projecto, da autoria da professora Manuela Jardim, tem por base, na sua maioria, os materiais recolhidos por António Correia e Rogado Quintino entre as décadas de 1960 e 1970. GALERIAS DA AMAZÓNIA, uma exposição de carácter permanente apenas visitável em horário específico, apresenta um conjunto de colecções sobre as sociedades ameríndias que já faziam parte do acervo do museu e que desta forma são disponibilizadas ao público de uma forma bastante bem conseguida e num espaço concebido para o efeito. De salientar, na inauguração do evento a excelente música tocada por Galissá um executante de Kora da Guiné Bissau e uma frase da Sra Ministra da Cultura “A cultura imaterial não deixará de merecer a nossa atenção particular”. Esperemos que a promessa não caia em saco roto.

2 Comments:

At 16 janeiro, 2006 09:36, Anonymous Zé Paulo said...

Resta saber o que se pode esperar das palavras da senhora ministra, havendo que temer que não passem de palavras, o que é mau, mas habitual, ou que a sua "atenção particular" se revele aquele tipo de "mexer para estragar", que também se tem vindo a tornar habitual e é bem pior, às vezes...

 
At 18 janeiro, 2006 11:47, Anonymous Zé Paulo said...

Breve nota aqui no "Musicalis" só para assinalar a presença da música na nossa campanha presidencial. Afinal a cantiga ainda pode ser uma arma, havendo que reflectir se tem ou não proprietários, se há apropriações ilegítimas ou não e o que é isso do seu espírito - está nela ou em nós, que a cantamos? O que é a "Grândola", para além do que é como música, que a faz diferente do "Apita o Comboio"? E porque é que de facto não nos soa bem trauteada por um certo candidato, independentemente de o poder fazer, que quem canta até "seus males espanta"?

 

Enviar um comentário

<< Home